Páginas

6 de dez de 2010

Harry Potter

Vocês já acharam um deck de tarot do Harry Potter?
Achei um projeto; ainda não está pronto. Mas dá pra conferir umas cartinhas já:

http://www.nasubionna.net/tarot/

lindão.

24 de nov de 2010

Porque tem dias que só Café resolve

Eu adoro café!
Compartilho aqui então algumas coisinhas úteis sobre ele.

Ainda existe aquela dúvida se o café faz bem ou mal à saúde, mas eu sempre defendo o cafezinho. Recentemente estudos mostram que o café vai muito além de ser útil pra "dar uma acordada". Ele previne a depressão, a diabete em adultos, doenças cardiovasculares, inibe o desejo de consumir álcool e drogas ilegais, possui elementos anti-cancerígenos, NÃO causa dependência, NÃO dá gastrite (apesar de dever ser evitado por quem já tem) e nem causa osteoporose.

Além de ser uma delícia.

Na magia ele também pode ser muito bem usado. Tudo que você fizer na cozinha pode ser imantado com intenção mágica, até mesmo o cafezinho que você faz toda manhã.

O elemento que rege o café é o Fogo, e o planeta, Marte. Ele afasta a negatividade e depressão, e dependendo da sua criatividade, pode trabalhar o amor, a prosperidade, a saúde. Eu gosto muito de usar o café para tirar aquele desânimo da casa. Uso aquele cheirinho bom do café recém passado como um incenso purificador. A energia da casa melhora e as pessoas se sentem mais confortáveis.

Gosto também de usar a canela no café, elemento que também atrai amor ou dinheiro (como tudo em magia, é muito importante o foco, a intensão). Lembrando que o açúcar que você usa para adoçar também é um ingrediente para amor.

Algumas dicas para preparo do café:

O coador de pano é o mais indicado. O sabor do café fica melhor, além de você não ter que gastar vários filtros de papel. O meio ambiente agradece.

Use água filtrada. Desligue o fogo antes da água ferver.

Faça pouco. O café não deve ser esquentado. Deve ser consumido em menos de três horas pelo menos.

Se usar garrafa térmica, coloque água fervendo antes, para garantir que a bebida fique quente mais tempo

Ao despejar a água no pó, faça lentamente, com um fio de água, contornando o filtro e depois despenjando apenas no centro do pó. (deu pra entender? rs)

Agora sim, a parte legal: Receitinhas!

ROSCA NATALINA DE CAFÉ

Ingredientes:
Massa:
1/4 xícara de água morna
15 g de fermento biológico
2 colheres de açúcar
1 xícara de leite quente
2 colheres (sopa) de margarina
2 colheres (chá) de sal
6 1/2 xícaras de farinha de trigo
2 ovos
1 xícara de café forte
1 colher (chá) cravo em pó
1 colher (chá) de canela em pó
Recheio:
1/2 xícara (chá) de açúcar
1 colher (sopa) manteiga
1 colher (chá) de cravo em pó
1 colher (sopa) canela em pó
1 xícara (chá) de frutas cristalizadas
1/2 xícara (chá) de uvas passas

Modo de preparo:
Junte 1 xícara de leite com a margarina e ferva, deixe esfriar e adicione o café bem forte. Dissolva o fermento na água com as 2 colheres de açúcar. Deixe descansar por 15 minutos. Bata os ovos e misture bem com o fermento, o leite, o café, o sal e a farinha trabalhando a massa. Cubra e deixe crescer por 20 minutos. Depois divida a massa em 3 partes e forme 3 rolos de 40,5cm de comprimento por 10cm de largura. Espalhe nas partes, a farofa de açúcar, manteiga, cravo em pó e canela em pó e, por cima as frutas cristalizadas e uvas passas. Feche as partes em forma de rocambole e transmar ogoos, pincele com ovo e deixe crescer. Leve ao forno para assar por 40 minutos.

DIANA COFFEE

Ingredientes:
2/4 de café
1/4 de gin
1/4 de cherry brandy

Modo de preparo:
Bater e servir em taça de coquetel.
Pulverizar com noz-moscada.

AMOR-PERFEITO

Ingredientes:
2 xícaras (chá) de leite quente
1 tablete pequeno de chocolate meio amargo picado
3 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa) bem cheia de café em pó
1 colher (chá) rasa de canela em pó
3 colheres (sopa) de creme de leite

Modo de preparo:
Ferva o leite, junte o pó de café e deixe a infusão por 5 minutos. Coe, volte ao fogo, adicione o chocolate e o açúcar e mexa até derreter. Retire do fogo, acrescente a canela, o creme de leite, bata no liquidificador até ficar espumante. Sirva quente ou gelado.

SUSPIROS DE CAFÉ

Ingredientes:
4 claras
10 colheres (sopa) de açúcar
5 colheres (sopa) de café

Modo de preparo:
Bata as claras com o açúcar e o café em banho-maria até obter um suspiro firme. Retire do banhomaria e bata até que esfrie. Coloque num saco de confeitar e faça suspiros sobre papel de lanche numa assadeira. Leve em forno baixo pré-aquecido por uns 20 minutos. Deixe secar com a porta do forno entreaberta por uns 15 minutos. Rende cerca de 130 suspiros.

Para mais receitas de café:

http://www.abic.com.br/scafe_receitas.html

Links Consultados:

http://bruxaria.net

http://www.abic.com.br/

15 de nov de 2010

Onde Está a Imperatriz?



"Se arquétipos são do conhecimento construído pela humanidade, eles estão, certamente, em tudo que nos cerca: da observação dos ciclos aos movimentos mais humanos como as celebridades e as necessidades de agrupamento. Então, convidamos todos os oraculistas a nos contar onde está A Imperatriz? Onde está seu reinado? Sua força fêmea? Onde manifesta-se seu jardim? O que nasce de sua barriga fértil? Onde moram suas manifestações mais físicas? Onde está a Imperatriz?"

Sempre que eu penso na Imperatriz as palavras “mãe” e “criação” vêm na minha cabeça.
Meu primeiro contato com ela foi com O Tarô Mitológico. Eu era criança ainda e esse tarô era da minha tia Berenice. Eu era fascinada por aquelas cartas. Minha tia tinha inventado essa brincadeira, em que tínhamos que inventar uma história conforme tirávamos as cartas.
A Imperatriz é a criação, abundância; idéias transformadas em realidade. Tudo o que criamos é obra Dela. Seja a criação de ser vivo, seja uma comida, um trabalho de conclusão de curso, um livro. Ela é a matéria, a realidade. O jardim que cresce, bem cuidado, pelas nossas mãos. A Mãe que não só dá a vida, mas que cuida, nutre. Me parece que seu oposto seja a carta da Lua, de Hécate; o mundo dos sonhos, da fantasia, ilusões.
Para mim a Imperatriz está nas bruxas de cozinha; alquimistas, nutridoras que são. Está nos momentos de maior criatividade, quando ousamos tirar idéias do papel. Quando plantamos nossas ervinhas no jardim, cuidamos dos nossos animais e de quem mais precisar de cuidados, mesmo que seja através de um chá quente e uma conversa. Está nos cuidados com nosso corpo, nossa casa.
Em mim o lado negro da Imperatriz impera muitas vezes na forma da relutância em aceitar mudanças, na estagnação. Quando estou mal, nada se cria. Me fecho.
Na arte eu a percebo sempre. Alguém já assistiu à série da BBC: Lark rise to Candleford? Lindo de morrer. A Imperatriz está na mãe da personagem principal, Emma. A série é uma história de época, do século 19, em que uma garota, Laura, sai do vilarejo (Lark Rise) e vai para a cidade (Candleford) trabalhar nos correios. Os episódios são leves e bonitos, sempre com finais felizes. Costumes pagãos estão presentes com simpatias e rituais. Um dos episódios mais bonitos é um em que se passa na época das colheitas. Recomendo muito.
A Imperatriz sempre aparece nos meus jogos para anunciar uma gravidez. Ela veio falar da gravidez da minha prima, e anos depois, a de uma amiga minha da faculdade. Nunca me identifiquei muito com esse arcano; sempre foi para mim como alguém que influenciaria minha vida ou a Grande Mãe me protegendo e/ou inspirando. De qualquer forma, a Imperatriz para mim está em tudo; na vida e na morte.
Dando uma olhada na internet atrás de imagens da Imperatriz, achei esse site lindinho que adorei. Também descobri o Tarô da Jane Austen, que não sabia que existia e que agora está na minha listinha. 

13 de out de 2010

Blogagem Coletiva: Quem é o Rei da sua Casa?



Rei de Espadas?
Então que não tem rei nenhum reinando na minha casa. A não ser que eu conte o Frajola, meu gato. Nesse castelo só reinam rainhas. 
É claro que todo mundo quer um rei de Copas, super romântico. Mas que eu sinto atração pelo senhor de Espadas, eu sinto. Eu acho que eu gosto de sofrer.
Eu sei que eu não ia ter pique para um rei de paus. Muita coisa ao mesmo tempo, muita agitação... Eu também acho que o rei de Ouros não ia conseguir conviver comigo, nem eu com ele. O que acontece é que eu sempre considerei inteligência um afrodisíaco. O que mais me impressiona, confesso, não é ganhar buquês de flores e cartinhas melosas de amor...
Na verdade, o que eu aprecio mesmo é uma conversa inteligente. Até me arrepia. Principalmente quando a pessoa não concorda comigo e sabe argumentar.
O rei de Espadas passa essa imagem para mim. Usuário do bom sarcasmo, honesto, inteligente. Nem me importo com aparente aspereza. Não me machuco com a honestidade jogada na minha cara. Eu não preciso ouvir "eu te amo", se a pessoa me mostra isso com gestos. Eu não quero um cavaleiro no cavalo branco. Eu quero um amigo, acima de tudo. 
Apesar da atração pelo rei de Espadas, duvido que ele tenha paciência comigo e meu jeito complicado de ser. Acho que as minhas flutuações de humor acabariam fazendo ele me mandar para o inferno.
Só mesmo um rei de Copas, todo compreensivo, todo sensível para entender um pouco do que se passa na minha cabeça. Ao mesmo tempo, como Rainha de Espadas, será que eu ia ter paciência com esse ser bonzinho? Acho que eu poderia muito facilmente magoá-lo.
Peguei um trauma dessa coisa de boazinha, e não consegui achar um meio termo entre ser gentil e grossa. Daí virei esse caos. Ainda bem que existem florais, vamos combinar. Mas sei lá. O estereótipo que eu tinha criado do rei de Copas na minha mente parece ser bom demais para ser verdade.

Não sei. Eu sou uma eterna vítima de amores impossíveis e platônicos. De novo me sinto como Atalante, só aceitando se casar com aquele que for melhor que ela. Tenho que confessar que está ficando cansativo reinar sozinha.

Recomendo esse texto do Leonardo Chioda.